O maior palestrante de vendas do Brasil: Marcelo Ortega

Palestras de vendas personalizadas com o renomado palestrante de vendas internacional

Marcelo Ortega é palestrante de vendas, com grandes clientes que contratam palestras de vendas. Conheça melhor o palestrante e suas palestras agora!


artigos na mídia
Artigos

Você sabe se vender ou se sente vendido?

Neste mês de Junho, saiu na capa da revista Ser Mais, uma matéria escrita por mim. Tratei o assunto título deste artigo, por que é uma polêmica forma de tratar a venda como um comportamento, não um departamento.

Todo mundo vende. Vender é algo maravilhoso e que deveria ser aprendido na escola e nas universidades. Entender de venda é certamente uma competência e habilidade que alavancaria carreiras em todos os sentidos.

Não basta ter uma super formação acadêmica, especialização e MBA se não souber se vender ou servir como um importante colaborador dos clientes de sua empresa. O cliente é o chefe, é a unidade de lucro mais importante, é o núcleo do sucesso. Quando ele abandona sua empresa ou você, o fracasso é certo.

Onde não há uma equipe de vendas produtiva e motivada, não há crescimento.

Onde não há um empreendedor, profissional liberal ou dirigente empresarial consciente das relações humanas e comerciais inteligentes, o fracasso é eminente.

Na vida como um todo, vender é um verbo inevitável e conjugado ao conseguir um emprego ou na hora de convencer seu chefe sobre suas idéias e projetos. Por isso reflita, como está sua habilidade em vendas, mesmo que seja vender sua própria imagem.

Nesta matéria, fiz um quadro comparando diferentes situações da vida, pelo lado de quem sabe vender versus de quem fica vendido.

SABE SE VENDER SENTE-SE VENDIDO
Numa entrevista de emprego Destaca-se por sua atitude e forma de se expressar. Comunica-se bem e deixa claro aquilo que interessa ao entrevistador, a maneira como poderá desempenhar bem sua função na empresa e trazer lucro e resultados É pouco expressivo, não tem uma postura de destaque e não expõe bem aquilo que pode somar a empresa se for contratado(a). É comum, reage apenas respondendo o que lhe perguntam e não ocupa posição preferencial no processo de seleção.
No trabalho em equipe Lidera ou contribui muito com seu líder. Tende a se tornar um líder se ainda não é. É aquele que promove cooperação vendendo idéias e facilita a compreensão de todos os demais sobre metas e o resultado a ser atingido. É liderado e resignado. Não tem voz de comando e nem iniciativa na hora de convencer alguém sobre suas idéias, que até podem ser boas, mas são perdidas pela insegurança. É mais um executor de tarefas do que um conhecedor das causas.
Quando atua realmente em VENDAS Conquista os melhores cargos e atinge os melhores resultados. Consegue mais facilmente apoio da empresa na obtenção de suas metas. Tem simpatia dos colegas, dos clientes, das pessoas que o cercam. Tende a se tornar um campeão e um gerente de vendas pelo carisma nato. Está em vendas, não é do ramo. Entrou por falta de opção e focado apenas na remuneração. É instável e desmotivado no trabalho. Sofre em ter que abordar clientes e abrir oportunidades de negócio. Limita-se a ganhar o mínimo e esconde-se para não perder o emprego. Normalmente não vence.
Quando lidera na empresa ou na sociedade Convence e inspira as pessoas de sua equipe ou meio social sobre idéias novas e projetos que pretende programar. É um líder energético, carismático e motivador. Tem o apoio da maioria especialmente pelo seu lado comportamental como um bom "relações humanas". É um sucesso quando ocupa o perfil de executivo dirigente focado no comercial e no relacionamento com clientes de empresa, ou ainda, líder comunitário e político. Pode ter sucesso em sua empresa, desde que não necessite servir de inspiração aos liderados, especialmente aqueles que necessitam de um exemplo de motivação. Deve ser aquele dirigente mais técnico ou administrativo financeiro. Deve ter cuidado nas reuniões decisivas em que precisa expressar opiniões contrárias a alguém. Pode ocupar cargos sociais mais voltados ao operacional, como logística, desenvolvimento tecnológico, produção, armazenagem e distribuição.
No relacionamento familiar É um grande pacificador (a) e ocupa posição de liderança. Sabe ouvir e estimular seus familiares quando existem desafios a serem superados. É um bom “relações humanas”. No entanto, não é muito paciente com melodramas. É objetivo e focado no prazer da vida. Não tolera desperdício de tempo com o que supérfluo. É líder ou liderado, independente do papel ocupado entre seus familiares, tem atitudes conservadoras e posição inflexível a opinião dos outros. Não aceita mudanças drásticas no funcionamento das regras do lar. É pouco exigido para dar união. É muito dependente de alguém tal como um de seus pais ou de sua esposa. Pouco favorável a festas e eventos. Timidez é o seu drama.


Fica aqui esta reflexão. Convido você a estudar mais o assunto, sendo ou não um profissional de vendas. A vida melhora quando você se aprimora.

Leia a revista Ser Mais deste mês de Junho. Me senti honrado em ser capa desta prestigiosa revista.

Conheça o http://www.cafedovendedor.com.br – venha saborear as idéias energizantes que colocaremos lá em breve. Cadastre-se e se torne um grande vendedor.


© Marcelo Ortega 2020.

Está com alguma dúvida?
Fale Comigo no WhatsApp!