O maior palestrante de vendas do Brasil: Marcelo Ortega

Palestras de vendas personalizadas com o renomado palestrante de vendas internacional

Marcelo Ortega é palestrante de vendas, com grandes clientes que contratam palestras de vendas. Conheça melhor o palestrante e suas palestras agora!


artigos na mídia
Artigos

Com o passar do tempo...

Quando olho para trás, para o tempo em que buscava ter um bom número de clientes e com isso conseguir ter resultados em vendas, vejo uma história muito parecida com a de milhares de vendedores que hoje iniciam suas carreiras na área.

No começo da vida profissional, penamos muito na busca de contatos que confiem em nossa proposta de venda, seja qual for ela. Descobrimos que ninguém está esperando nosso telefonema ou visita, pronto para comprar assim que nos encontrar. Encaramos a dura realidade de que as pessoas não dispõem de muito tempo, num mundo corrido em que vivemos, competir é a máxima dos mercados, independentemente do porte, tamanho ou ramo de atividade.

Quase ninguém nos ajuda, salvo um ou outro amigo ou colega de trabalho, que por generosidade nos estende a mão indicando o caminho a seguir.

Cooperar e competir, como digo em minhas palestras são duas coisas distintas, mas que têm muito a ver. Ambas as palavras são originadas no latim e significam respectivamente “chegar junto” e “partir junto”.

Há duas décadas ou um pouco mais, vender era uma função para os desqualificados. Vendedor era uma profissão da exclusão, de quem estava desempregado e tinha que se virar na vida.

Exatamente neste tempo que iniciei minha carreira, fui vender plásticos numa empresa de matéria prima para este produto. Depois trabalhei com roupas, instrumentos musicais, seguros, computadores, softwares, telecomunicações e muito mais. Isso sem contar o pequeno espaço de tempo em que fui vendedor de rua, vendendo doces na frente de casa para ajudar nas contas. Me orgulho de cada vivência, é nostálgico olhar no retrovisor da vida, mas importante. Saber de onde viemos é base para ver onde podemos chegar e nas vendas, não há outro modo de conquistar o sucesso, se não pela visão de futuro.

Metas e resultados dependem da competição e da cooperação. Ninguém faz nada sozinho.
O mundo é hoje muito mais dinâmico, competitivo e impessoal. As relações podem se tornar mais frias a cada minuto e todo ser humano pode se transformar num tipo de commodity, se não for capaz de agregar valor (começando por si próprio).

Por isso, que os vendedores são para o século XXI, o profissional do futuro. Vender é um comportamento, não a atividade ou departamento da empresa. As tendências de mercado e fatos reais mostram que cada vez mais, todos somos vendedores responsáveis pela diferenciação das marcas, da imagem da empresa, pelo cuidado com nossos clientes, o bem mais valioso de qualquer negócio.

O mercado exige vendedores preparados e para isso, vale o resgate de coisas do passado:

- Tratar o cliente de hoje como se fosse sua primeira venda.
- Se nunca fez uma venda, aprenda com as negativas e não desista. Ela virá.
- O cliente deve ter importância do antigo freguês. Chame-o pelo nome, conheça mais sobre ele.
- Nunca deixe de valorizar as relações humanas, afinal, vender é o teatro da vida, do convencimento e do relacionamento.
- Olhe o exemplo dos melhores vendedores do mundo. Eles venceram por relacionamento.
- Leia coisas sobre Joe Girard, Zig Ziglar, Frank Bettger, Joseph O´Connor, Herb Cohen, entre outros autores de sucesso.

Tive muito mestres em minha carreira e graças a eles, aos livros que li, aos clientes que perdi e claro, aqueles que conquistei, sou verdadeiramente feliz de ser vendedor.

Parabéns aos vendedores, pois Outubro é o nosso mês.


© Marcelo Ortega 2020.

Está com alguma dúvida?
Fale Comigo no WhatsApp!