O maior palestrante de vendas do Brasil: Marcelo Ortega

Palestras de vendas personalizadas com o renomado palestrante de vendas internacional

Marcelo Ortega é palestrante de vendas, com grandes clientes que contratam palestras de vendas. Conheça melhor o palestrante e suas palestras agora!


artigos na mídia
Artigos

Palestra ou treinamento? Fique com os dois.

Você está pensando em contratar um palestrante para seu evento em 2017? O que você vai escolher? Um treinador, um palestrante, um stand-up?

Existe sempre uma onda de novos profissionais, celebridades ou figuras públicas no mercado de palestras. Hoje em dia, garis, pipoqueiros, jornaleiros, borracheiros, vendedores, youtubers, dentro outros, se arriscam nos palcos contando suas histórias. Você pode encontrar de tudo, desde livros que dizem que mandioca é sucesso, até gurus que te ensinam a ganhar fortunas num curso de 2 ou 3 dias.

Palestrante é aquele que fala em público e trata uma temática aderente aos objetivos de desenvolvimento ou sensibilização demandados por uma empresa a plateia. É uma profissão nova, bem remunerada, trabalhosa e muito concorrida.

Existem palestrantes que surgem por seu domínio num determinado assunto empresarial. Aqueles que são experts em temas relevantes: comportamento humano, liderança, vendas, gestão de processos e pessoas, estratégia e planejamento, comunicação, negociação, motivação, integração de equipes, etc. Existem também os cases, que são aqueles que contam suas histórias, vivências, experiências inusitadas. Normalmente são pessoas famosas, grandes empresários, atletas, pessoas que superaram uma dificuldade extrema na vida.

Outros são consultores e treinadores profissionais de empresas com seus métodos próprios ou ainda, existem aqueles que replicam com autoridade (quando não copiam), métodos de treinamento consagrados. Alguns só tem uma palestra como produto, e normalmente, quase nunca renovam seu conteúdo. É comum vermos palestrantes consagrados realizando a mesma palestra há 10 ou 15 anos, sem alterar uma frase, mas ainda emocionam e conquistam plateias, por que são muito bons (mas são raros).

Existem “Os Cases”, assim chamados entre nós que vivemos neste meio de educação empresarial, são escolhidos pela fama, pelo reconhecimento, pela aplicação de sua história ao momento de uma empresa, que pensa em motivar ou inspirar seus profissionais, com uma campanha que tenha consonância com a história vivida por esta celebridade ou sumidade. Nem importa ao contratante se o conteúdo do Case é bom, pois o que realmente a empresa quer é que seus colaboradores saiam falando bem do evento e que tirem muitas fotos com a personalidade contratada.

Alguns cases, também são artistas. Talvez daí que surgiram os stand-ups empresariais, aqueles que contam suas histórias de superação, de motivação, de mudança, mas com a habilidade de provocar humor na plateia. Nem todo stand-uper, é um case.

Muitas vezes, a empresa busca apenas entretenimento e, portanto, escolhe apenas o show, o humor, em detrimento de treinamento.

Depois de todo esse preambulo, permita-me clarificar o que penso sobre tudo isso e talvez você venha a concordar comigo na hora de decidir pelo próximo profissional que levará em seu evento empresarial:

Penso que palestras sensibilizam, motivam, criam um clima de mudança e podem transmitir conhecimento. Quando a palestra é feita por um treinador, professor, consultor, que tenha alta performance em palco, o resultado tende a ser maior. O que ficará depois da palestra é conteúdo, ferramentas e dicas práticas.

Quando a palestra é feita por um case, o que pode ficar para sua equipe é a reflexão, a inspiração, a motivação. Nem sempre isso acontece, pois o case não é palestrante profissional na maioria dos casos. Então, vale ao menos a badalação, o que irão dizer quanto a presença de tal figura notável no evento de sua empresa. Avalie se é isso que quer.

Quando o humor é usado numa palestra ou workshop, aumenta significativamente as chances de retenção do conhecimento apresentado. Como dizia Walt Disney “ Aprender com humor é muito melhor”. Gosto muito de eventos bem-humorados, sem perder contato com conteúdo e o lado técnico, do puxão de orelhas quando preciso. Com humor é mais fácil fazer tudo isso, e por muito mais tempo.

Agora, quando o palestrante ou o case não tem experiência de palco, muitos anos de estrada para modelar a apresentação a cada situação, ou pior, vai apenas repetir um discurso pronto, mesmo que seja muito bom, as chances de não ficar nada instalado na mente das pessoas, é enorme.

O sentimento de ter gastado dinheiro à toa, é horrível para o contratante.

Piada pela piada não serve. Existem novatos que acham que palestras são apenas piadas, repetir algumas histórias e mostrar um monte de vídeos, desconexos com os objetivos de aprendizagem do cliente contratante.

Quando for contratar seu próximo palestrante ou case, pense nisso. Se está contratando alguém para fingir que irá adicionar valor ao seu evento ou verdadeiramente, escolheu esta figura pela sua credibilidade, tempo de mercado e notoriedade.

Este artigo é uma espécie de manifesto que faço, pois defendo a boa palestra, o bom treinamento, o bom investimento no evento!

Estou há 15 anos nessa estrada. Nunca vi tanta gente frustrada com seus eventos. Pagando por palestras e cases que não entregaram nada. Isso prejudica também o meu trabalho, por que aqueles que não me conhecem, me colocam nessa mesma cesta.

Evite, portanto, o pré-julgamento. Escolha certo!

Tem muita gente nova, muito boa. Mas cuidado com os falsos profetas. Aqueles que prometem mudar sua vida, sua empresa, seu volume de vendas, em 1 ou 2 horas de palestra.

Muito sucesso em seu próximo evento. Torço que contrate o palestrante certo!

Abraços

Marcelo Ortega

www.marceloortega.com.br

Aumentando a produtividade em vendas e a lucratividade de sua empresa através de palestras e treinamento de alto impacto e relevância.

 

 


© Marcelo Ortega 2020.

Está com alguma dúvida?
Fale Comigo no WhatsApp!